Perseverança

perseverança

Cena 1

Cheguei no Rio de Janeiro após dez dias em Fortaleza. Voltei porque tenho aula na PUC e se tem uma coisa que eu odeio é faltar aula.

Olho o whats app e tem mais de trinta mensagens da turma da pós. O assunto: não vamos pra aula porque a favela da Rocinha está em guerra e a PUC fica nos pés da Rocinha.

#medo #raiva #revolta #tristeza

Cena 2

Faz muito tempo que eu escrevo nesse blog. Ele já mudou de endereço três vezes – nunca de nome – e toda semana eu venho aqui com um pensamento, um sentimento, uma opinião sobre algo que me tocou na esperança de que toque você e muita gente espalhada nesse plano.

De cada dez comentários que recebo, oito são spam. Meu coração dói.

Tento seguir os conselhos do Google para melhorar o desempenho, mas num tá funcionando.

Cena 3

Minha família é de Fortaleza, meu pai, minha mãe e o Nelsinho – meu sobrinho – moram todos bem pertinho um do outro e eu moro longe deles todos.

Vou sempre vê-los, o que significa que estou sempre me despedindo. A cada tchau eu choro, meu coração corrói e eu me questiono.

A saudade é sentimento burro, nunca se aprende nada com ela, é feito amnésia. E sempre deixa triste.

Perseverança

Você deve estar pensando – isto é, se você existir aí do outro lado da tela – what the heel is that? Que crônica mais doida, sem pé nem cabeça, com assuntos truncados e nada correlatos. Pirou a cronista.

Puxei isso aí pra falar de Perseverança. Daquilo que te move mesmo quando tudo te leva a desistir. Daquilo que vem junto com a Teimosia que te leva a seguir contra todas as evidências. Daquilo que tem parte com a energia positiva, com teu sexto sentido, com a intuição.

Talvez pareça auto-ajuda e deve ser mesmo, mas não tô muito preocupada não, tô me atendo aos fatos, ou melhor, à esperança deles. É, a Perseverança tem a ver com Esperança e deve ser por isso que as palavras estão embebidas uma na outra.

Há que se ter muita Energia, muita Resignação, muito Senso de humor e Paciência pra cultivar a Perseverança. É bicho grande, cheio de fome e requer o melhor da gente. Sorriso no rosto, Pensamento Positivo e Suor, mas muito suor, costumam alimentar essa fera.

É escrevendo que eu me dou conta de quão perseverante eu sou, ou teimosa, mais provável. Mas a Perseverança é um dos pilares pra gente se manter vivos, junto com a Saúde, com o Amor e com mais alguns outros coleguinhas.

Quando perseveramos vamos treinando nossas capacidades, nossos limites e descobrindo exatamente aquilo que nos move. Por que se não tiver muito valor, a gente desiste no meio do caminho, né?

Cê já prestou atenção que aquele projeto que você considerava o da sua vida ficou meio que esquecido, só que tem um hobbie, ou um costume seu que anda te acompanhando por uma vida? Fique atento, tudo aquilo que te faz perseverar, vale à pena investir.

P.S.: Mas há que ficar atenta se a perseverança não se trata de uma burrice, tipo, investir no boy errado quando ele já tá com outra e feliz há séculos. Se identificou? Sai dessa, vai perseverar em outra praça que valha o esforço. Às vezes a perseverança exige uma mudancinha de rota.

De minha parte, mesmo estando sem muita inspiração, hoje, porque fiquei com medo de bala perdida, devo dizer que vou perseverar.

Vou à aula. Se vier bala perdida eu me abaixo. (Escrevi essa crônica antes de ir, mas agora já voltei, sã e salva de uma aula incrível :))

Vou continuar escrevendo. Porque os poucos comentários que leio me enchem de tanta alegria, que me alimenta e move. E se você ler essa crônica, por favor, deixa um comentário pra eu saber que você tá aí :).

Vou continuar sentindo saudade e morando no Rio, porque eu ainda não achei o que eu vim buscar. Pra falar a verdade, eu nem sei direito o que eu vim buscar, mas minha intuição me diz que o caminho é esse e ouvi dizer que a Intuição e a Perseverança são amigas íntimas e as duas são amantes do Sucesso. Melhor segui-las.

Perseveremos!

2 Comentários

  1. Vitoria de Morais

    Precisava ler isso hoje, Lu! Como precisava! Meus olhos, cá estão… Cheios de lágrimas! Me identifiquei demais. Imagino a sensação de medo que vocês, alunos da PUC, estejam sentindo. Quase todo dia sinto isso indo para a UECE. Nunca sei se vou voltar bem, pois até dentro do próprio campus é perigoso.

    Quanto a perseverança de coisas que insistimos, achei muito válido! Preciso, urgentemente, ficar mais atenta! Hahaha 🌸

    1. Luciana Targino

      Menina linda, se cuide nessa volta. Não podemos virar estatística dessa violência urbana tão triste a qual somos submetidas.
      Que bom que esse texto te serviu para ficar mais atenta para seus sonhos e projetos. Quero te ver brilhar 🙂

Mais Crônicas