gelo de amor
foto por https://bit.ly/2oGJB6h

Que não seja amor.

A partir de hoje eu não quero nada mais que seja romântico.

Nada.

Nada que seja fofo, dengoso, e que derreta esse gelo que trago na alma.

Nada.

Nada que seja afeto, afago, amor.

Nada.

A partir de hoje eu não quero surpresas, suspenses e expectativas.

Nada.

Nada que desorganize e leve meus pensamentos para além de mim.

Nada.

Nada que seja nós dois, a sós, a gente.

Nada.

Não quero flores e nem promessas de ligação no dia seguinte.

Nada.

Apenas sentimentos fraternos.

Paixão?

Não sei quem inventou que estar apaixonado é uma delícia.

Quem?

Viver em estado de latência, com a carne febril e aquela respiração entre suspiro e coração disparado.

Não.

Tesão?

Pelo mar, pelo samba, pela cerveja e pelo chocolate. Sem açúcar que é pra não engordar e nem ser românticos. Chocolates ao leite são muito românticos.

Não quero.

Nada de vida a dois, nada de pés juntinhos na hora de dormir, nada de vela, champagne e meia luz.

Nada.

Que o amor não ligue.

Quem não me mande um whats app, nem emojis de coração.

Que não curta fotos no instagram.

Que o amor não chegue.

Nem se aposse e nem se instale dentro do meu coração.

Nada.

Amor só pelo Chico Buarque de Hollanda.

Tudo.

A partir de hoje eu não quero ninguém pra amar.

Nada.

Que não seja AMOR, esse AMOR que eu sinto. 

Te amo.

Você já leu a da semana passada? Fala de amor também. 

3 Comentários

  1. Christiane

    Olá tudo bem?
    Alguém me falou para ler algo seu que me parece chamar: Talvez…
    Eu nao consegui encontrar, gostaria muito de ler.
    Grata!

Mais Crônicas